Sexta-feira, 30 de Março de 2007

De novo convosco

Passou já tanto tempo.
Tempo demais que sulcou no meu coração saudades profundas dos meus Queridos Amigos.
Hoje, depois de tanta azafama, tanta loucura, horas sem dormir, dias de esquecimento da hora de almoço, a distância que nos separou, o trabalho que me tolheu de todo e qualquer momento de privacidade …
Mas chegou o dia do reencontro.
Esta manha acordei com um secreto encantamento e, animada de uma nova esperança, corri para este teclado.
Tinha a “obrigação” de partilhar convosco tudo o que ocorreu neste espaço de tempo que estive ausente.
Assim, quando pousei os meus dedos pronta a teclar cada letra, cada palavra, desenhando todo o percurso dos acontecimentos, reparei que o mais importante não era dar a conhecer todos os momentos que passei (porque esses são tão vulgares que não merecem qualquer destaque – trabalho!).
O que tenho “obrigação” de partilhar é a saudade que senti de vós … a presença vossa no meu pensamento e no meu coração … esse calor que me impeliu no sentido da vida e no transpor de todos os obstáculos que fui encontrando.
Quantas e quantas vezes desejei ter ao alcance dos meus dedos um teclado para poder dividir o peso da distância, da saudade, e da tristeza …
Mas nesses momentos, a vossa lembrança e a vossa presença dentro de mim acalentaram os meus suspiros e os meus “ais”.
Foi graça a essa força interior que absorvi de vós que pude vencer, em mais uma etapa difícil na jornada da vida.
Completamente envolvida no trabalho e no esquecimento, até de mim mesma, apenas com o vosso carinho e a vossa lembrança, as dores da alma foram suavizando e este meu coração ferido e despedaçado foi reencontrando a paz e a serenidade que tanto ansiava.
Não se pense que deixei de olhar para trás…
Ainda estou presa no meu passado recente …
Mas, consigo olhar o futuro e a dor já não me tolhe o pensamento e a vontade…
Estou de volta … e estou mais serena e mais apaziguada com o sofrimento.
Estou aqui… estou mais forte e mais preparada … e a vós o devo…
Este reconhecimento e esta imensa gratidão pelo vosso carinho e apoio, tem de ser tornado público e tem de merecer a menção de supremo e de pertença às melhores coisas da vida … vós sereis sempre o farol que na noite de tempestade me encaminha a um porto de abrigo amigo.
A vós … a minha profunda amizade … a minha sentida e carinhosa mensagem.
Sinto-me:

Publicado por Luminusidade às 10:45
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

.Mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Posts recentes

. De novo convosco

.Arquivos

. Dezembro 2017

. Dezembro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Dezembro 2013

. Maio 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Junho 2006

.tags

. todas as tags

.Favoritos

. Sonhos de Abril desfeitos...

. o maior tesouro do mundo

. A mulher à beira Tejo...

.Fazer olhinhos

.Contador (27.11.06)

online
SAPO Blogs

.subscrever feeds